Por que nós brasileiros pagamos mais que vizinhos por smartphone?

O consumidor brasileiro é o que paga mais caro para ter um smartphone entre quatro países da América Latina.

Pesquisa da Marco Consultora, especializada em análise do mercado, mostra que um smartphone aqui custa em média US$ 852, o dobro do preço mais barato, encontrado no Chile, e bem acima dos US$ 507 cobrados dos argentinos e dos US$ 446 pagos pelos mexicanos.

Levando-se em conta o salário médio pago em cada país, o brasileiro precisa de 1,08 salário médio para comprar um smartphone. Nesse quesito, só a Argentina apresenta um índice mais alto: 1,11. O Chile é o país onde o aparelho é mais acessível: basta 0,59 salário médio para comprar um.

Os preços são mais elevados no Brasil por conta de carga tributária, menor competitividade e até por uma questão cultural, já que os celulares inteligentes são considerados símbolo de status no país, segundo a consultoria.

Líder em vendas
Mas o preço parece não incomodar os consumidores brasileiros. Segundo o estudo, o Brasil é o que mais vende o aparelho. No país, os smartphones são 35% dos telefones à venda.

E só para terminar… “No Brasil, tudo é de sacanagem.”

enviado pelo manolo @CharlesChronus
Fonte: Destak

Bot transforma smartphone em zumbi

Symbians

Dispositivos móveis com a plataforma Symbian OS correm o risco de serem infectados com o novo spam bot SYMBOS_YXES.B.
A ameaça se comporta como uma aplicação legítima, a ACSServer.exe, também conhecida como Sexy Space. Segundo a Trend Micro, uma vez no controle do aparelho, ela é responsável por roubar dados como identificação do telefone, da rede e estatísticas de uso. Em seguida, o código passa a monitorar a conexão com a web para enviar spam aos cadastrados na lista de contatos.
A questão é que todos os aplicativos desenvolvidos para o sistema operacional são obrigados a passar pelo processo de certificação da Fundação Symbian, que deve identificar tais ameaças antes que elas cheguem ao mercado.
A única solução encontrada até o momento consiste na atualização do sistema de segurança do aparelho para que ele possa detectar e apagar o YXES.B.