Anonymous x Sony: A batalha continua em 2012.

2011 nem acabou e o Anonymous ainda não entrou em recesso. Um novo vídeo assinado pela entidade promete “punição severa” à Sony, pelo fato da empresa sinalizar apoio ao SOPA (“Stop Onine Piracy Act”, um ato institucional dos EUA para maior controle da transmissão de informações pela internet).

O Anonymous chama isso de “Operation Blackout”. A ameaça não se limita apenas à Sony, mas também a certas estrelas estadunidenses, como a socialite Kim Kardashian e os cantores Justin Bieber, Taylor Swift e Lady Gaga.

O Stop Online Piracy Act consiste em uma proposta legislativa à Constituição dos Estados Unidos (algo similar à “Medida Provisória” no Brasil). Em tese, a ideia é dar aos produtores de conteudo a capacidade de proteger suas criações através da censura notificada. Enquanto no papel ela promete proteger qualquer conteúdo, porém, na prática, especula-se que a proposta venha a ferir o direito de liberdade de expressão, além de aleijar veículos de comunicação que atuem em maior parte pela internet. O blog Destructoid, um dos mais conhecidos canais de games dos EUA, inclusive, publicou um editorial intitulado “F***-se o SOPA”, posicionando-se claramente contra à medida.

Não é a primeira vez que a Sony e o Anonymous batem de frente: em Abril, embora de forma não-creditada, especula-se que foi o Anonymous quem derrubou a PlayStation Network e vazou dados confidenciais dos usuários, como endereços e cartões de crédito, na internet. O ataque teria sido uma resposta ao processo judicial movido pela empresa japonesa contra o hacker/cracker George “GeoHot” Hotz, por ele ter encontrado uma forma de contornar a segurança do PlayStation 3 – um caminho para possivel pirataria de jogos.

Fonte: Olhar Digital.

Android destrói a Apple.


A guerra entre iOS e Android está cada vez mais acirrada. Agora, um exército de fanboys do sistema do Google começa a partir para o ataque.

Frases como a de Tim Cook, COO da Apple – que chamou os tablets com Android de bizarros –, só servem para instigar ainda mais o exército inimigo. As armas usadas pelos defensores do Android estão no YouTube. Vídeos que satirizam o iPhone começam a aparecer com frequência cada vez maior.

Alguns, como o rap do Android, são recheados de palavrões, enquanto outros tentam ser engraçados (mas só os fãs vão conseguir rir). Mesmo assim, eles não deixam de servir como propaganda gratuita – o que é ótimo para o pessoal do Google, que nem se importa com o uso indevido do robozinho. Confira, abaixo, alguns dos filmes que detonam a Apple:


Fonte

Tocando ao vivo com iPhones no metrô.

De todas as performances musicais utilizando iPhone’s e iPad’s que você já viu, essa certamente é a mais honesta. Além do mais, é ao vivo.

A banda Atomic Tom teve seus instrumentos roubados – dizem eles – e resolveram improvisar no metrô de Nova York. A música, “Take Me Out”, pode ser comprada na iTunes Store.

via Brainstorm#9

A Rede Social: O filme sobre o facebook em dezembro no Brasil.


A história narra a criação do Facebook a partir do livro de Ben Mezrich “The Accidental Billionaires: The Founding of Facebook, a Tale of Sex, Money, Genius and Betrayal” (ou ” Os Bilionários Acidentais: A Fundação do Facebook, um Conto de Sexo, Dinheiro, Gênios e Traição”), e mostra como Mark Zuckerberg (Eisenberg, de “Zumbilândia“) e o brasileiro Eduardo Saverin (Andrew Garfield, o novo “Homem-Aranha”), dois estudantes de Harvard, fundaram essa nova rede social.

O elenco também conta com Max Minghella (“Um Louco Apaixonado“), Rashida Jones (“Eu Te Amo, Cara“), Armie Hammer (da série “Reaper“), Brenda Song (da série “Zack e Cody: Gêmeos em Ação“), Josh Pence (“The Things We Carry“) e o cantor Justin Timberlake. O roteiro é de Aaron Sorkin (“Jogos do Poder“) e a direção é de David Fincher (“Clube da Luta“)

“A Rede Social” estreia em outubro nos EUA e em dezembro no Brasil.

Scott Pilgrim vs The Matrix

Vídeo usando o áudio de um dos trailers de Scott Pilgrim e mixado com trechos da trilogia Matrix.

Scott Pilgrim Vs. The World vem tendo um mau desempenho nas bilheterias (até seu segundo fim de semana de exibição totalizou apenas 25 milhões de arrecadação, contra os 60 milhões de custo da produção), o que pode fazer com que a Paramount desista de trazer o filme para o Brasil. =(

PSP vs iPhone

Em um novo comercial, a Sony decidiu atacar o iPhone da Apple, com a desculpa de proporcionar reduções nos preços de alguns de seus clássicos jogos para PSP. O garoto do comercial chega a dizer que o aparelho da Maçã serve apenas para “mandar mensagens para a avó e ligar para a nova namorada”, enquanto os “jogos de verdade” estão destinados ao console portátil da Sony.
Assista ao comercial abaixo:
Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.


Fonte: InsideTechno
O camarada que me enviou: @lnascimento_rj